Chamego de Pai

Zeca Pagodinho

Compositor: Beto Sem Braço / Zeca Pagodinho

Corina
Dengo do meu olhar
Amor vem cá
Menina pra onde você vai
O dia já se fez noite
Por favor não sai
Tem perigo amor
O chamego de pai
Tem perigo amor
O chamego de pai
Tem perigo amor
O chamego de pai
Tem perigo amor
O chamego de pai
Divina morena que me alucina
Tua pele bem combina
Com a pétala de flor
Do grego, jovem bela e donzela
Enfatizou toda aquarela
Dos meus sonhos de amor
Em mim floresce a flor da paz e alegria
Só em minha companhia
A luz do bem te iradia
Se não me queres ver na nostalgia
Espera raiar o dia
Quando clarear você vai
Tem perigo de amor
O chamego de pai...
O seu perfume no espaço predomina
Teus olhos qual turmalina
Para mim têm mais valor
Singlea nem pensa na tua sina
No escuro de cada esquina
Há um bom e um malfeitor
E como eu sou a luz da tua lamparina
Seu guardião sem propina
Por isso eu peço não vai
É porque tem perigo amor
O chamego de pai
Tem perigo amor
O chamego de pai
Tem perigo amor
O chamego de pai...
Lei que eu nunca burlei
Pois deus me designou
Ao me ver já diz que me conhece
Sem saber bem quem eu sou
Conhece mas desconhece
Meu real interior
Eu sou verso e sou reverso
Sou partícula do universo
Sou prazer, também sou dor
Eu sou causa, sou efeito
Eu sou torto e sou direito
Enfim eu sou o que sou
(chega então)
Chega como eu cheguei...
Vem na pureza do vento
Na luz que o sol reluz
O sonho que me conduz
Ao choro do pé da cruz
De tudo que faz da vida
Desmerecer a razão
E meus olhos se confundem
Ao ver tanta ingratidão

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital